Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2012

Pong para ecrãs tateis

Hoje em dia todas as aplicações devem implementar mecanismos que permitam o controlo através do próprio ecrã, os dispositivos móveis não tem teclado tradicional por isso a interação com o utilizador será através do ecrã tátil. Assim o PONG apresentado no post  http://modoseguranca.blogspot.pt/2012/05/pong-em-flash-as30.html  sofreu uma atualização que permite controlar a raquete do jogador através de dois botões no palco. Para podermos controlar os botões mantendo o dedo premido e não ser necessário fazer sucessivos "cliques" com o dedo é necessário criar uma variável para cada botão que indica se o botão foi premido e ainda não foi libertado, uma simples boolean permite implementar este mecanismo. var cima_on:Boolean=false; var baixo_on:Boolean=false; Depois na função que movimenta a bola, que está associada a um timer adicionamos o seguinte código: /*Raquete do jogador*/ if (cima_on){ if(jogador1.y>0) jogador1.y -=5; dir_j1=-5; } if (baixo_on){ if(jogador1.y<

E agora que tal uma sobremesa?!

Este verão dediquei algum tempo à plataforma Android. Para desenvolver aplicações para esta aplicação tive de instalar o software de desenvolvimento mais utilizado para esta plataforma, o Eclipse . Depois da instalação do Eclipse e do Java SE Development Kid (JDK)  "foi só" instalar o plugin da google designado por Android Development Tools (ADT) cujas instruções de instalação podem ser encontradas aqui . Depois deste penoso processo de instalação podemos passar ao desenvolvimento propriamente dito. Vamos criar o tradicional Olá Mundo em Java para Android. Para testar a nossa aplicação vamos utilizar o emulador e um dispositivo físico real, um HUAWEI Ascend G300. O seguinte vídeo apresenta o processo de criar o projeto, a interface bem como o pouco código necessário. Esta é a função que responde ao clique no botão "Fechar". public void clickSair(View view){     finish(); //termina a aplicação } Nas propriedades do botão indicamos o nome da função a chamar para resp